Arquivo de etiquetas: alimentação

Alimentação no período do Natal

Isto do Natal é muito bonito, prendas, família, amigos, festa e…. comida! Por isso achei por bem fazer um post sobre os cuidados alimentares a ter durante as festas. Mas como não sou expert na área, nada melhor do que convidar a Marta Campanário, uma futura dietista (a terminar o curso de Dietética) que, muito melhor do que eu, saberá falar do tema. Ora vejam o que ela diz:

A nutrição é a minha grande paixão, tudo o que envolva alimentação, exercício físico e um estilo de vida saudável são as minhas grandes motivações para viver um dia de cada vez, sempre com um sorriso! Espero que gostem dos temas que vou abordar aqui, este vai ser um cantinho onde vou publicar vários posts sobre nutrição e onde peço desde já a vossa colaboração para que exponham as vossas dúvidas e a vossa opinião.

Uma vez que o Natal é a altura do ano em que cometemos mais erros alimentares e onde nos mostram as mais variadas tentações, hoje venho apresentar-vos alguma dicas para não arruinarem o trabalho e esforço alimentar feito durante todo o ano.

xmas

Deixo-vos algumas dicas:

  • Evitar comer doces de Natal antes do dia da Consoada. Os doces começam a aparecer muito antes do dia da festa, pelo que pode ser uma grande tentação difícil de controlar;
  • Aumentar o consumo de chá verde, visto que este é responsável por acelerar o nosso metabolismo;
  • Aumentar a duração ou a frequência do exercício, de forma a queimar mais calorias;
  • Ter maior controlo nas entradas pode ser extremamente complicado, dado que é o momento inicial de convívio e onde todos habitualmente “petiscam” de tudo um pouco enquanto conversam. Mas grande parte das entradas são muito calóricas e pouco saudáveis, por isso, optem por consumir estas calorias na sobremesa;
  • Se forem vocês os mestres da cozinha não se esqueçam que podem sempre reduzir na quantidade de açúcar das receitas;
  • Comer todas as sobremesas que quiserem, mas em quantidade limitada, é uma excelente solução. No prato de sobremesa podem construir o conhecido “pijama”, este é um conceito que consiste em comer de tudo um pouco mas em quantidades reduzidas;
  • Não fiquem sentados à mesa depois do fim da refeição, pois apenas irá aumentar a tentação de comer mais doces, o que vai resultar num aumento da vossa ingestão calórica.

xmas2

E por fim, não se esqueçam que é fundamental manter uma alimentação completa, equilibrada e variada durante os 365 dias do ano, e se assim o fizerem de forma correta poderão deliciar-se no dia 24 e 25 com tudo a que têm direito.

Esta é a verdadeira vantagem/regalia de quem faz boas escolhas alimentares durante todo o ano!

Marta, uma futura Dietista.

Dia Mundial do Chocolate

Hoje é Dia Mundial do Chocolate e só de procurar a imagem aqui para cima do post, acho que fiquei incapacitada de raciocinar para escrever o post.

E para mostrar que o chocolate não é nosso inimigo (só das nossas ancas…) aqui ficam alguns dos benefícios do chocolate:

1. É bom 🙂 Comer chocolate liberta endorfinas, dando sensação de bem-estar.

2. Há estudos que provam que o consumo do chocolate negro melhora o fluxo arterial e faz bem à saúde cardiovascular pois o cacau inibe uma enzima no organismo responsável por elevar a pressão arterial.

3. O chocolate ajuda a melhorar a concentração. Além de fornecer energia ao cérebro, o chocolate possui teobromina, uma substância que estimula a concentração.

4. O chocolate ajuda a prevenir a combater cancros do intestino e do cólon.

choc

Portanto, caso precisemos de desculpas para o consumir, vamos aproveitar que hoje é o dia dele, para comer todos os chocolates que nos apetecer. Pode ser?

Desintoxição alimentar pós época festiva

Pois é, agora que a época de festas acabou, os doces já saíram do frigorífico, o dia mais pequeno do ano já lá vai e caminhamos a passos largos para o verão (ou, pelo menos, eu gosto de pensar assim), está na altura de limpar o nosso organismo de tudo aquilo (quilos, volume, inchaço…) que ganhamos nestas últimas semanas.

Para quem não gosta de fazer dieta a sério – e, a fazer, recomendo sempre que seja seguida por um especialista – há uma maneira fácil e deliciosa de cuidar da nossa alimentação e eliminar alguns dos excessos destes últimos dias: sumos.

Há alguns frutos e vegetais que fazem maravilhas pelo nosso corpo.

Banana, coco e espinafres: são grandes fontes de potássio, que ajuda a libertar o sódio acumulado nas células e daí a sensação de inchaço e retenção de líquidos (se for para usar em sumos, talvez a banana e o coco sejam mais saborosos que os espinafres, que recomendo usarem mais na sopa).

Mirtilo vermelho: um dos melhores diuréticos naturais. Como pode ser um pouco amargo, pode-se juntar uma colherzinha de mel ao sumo.

Ananás: é um anti-inflamatório natural (e esta, hein?) e ajuda a libertar os líquidos retidos (principalmente quando ingerimos mais quantidade de sal do que o habitual).

Pepino: tal como o ananás, tem propriedades anti-inflamatórias e previne a retenção de líquidos.

Kiwi: ajuda a libertar as toxinas dos intestinos.

Citrinos (laranja, limão, lima): ajudam a desintoxicar o fígado e transformam toxinas em material digestivo.

Cerejas: ricas em vitaminas, ajudam à digestão e reduzem a sensação de inchaço, também libertando o corpo de toxinas.

fresh-fruit-juice-600x375

Para ajudar à eficácia destes sumos, ajuda sempre beber mais água do que o habitual pois, além de dar sensação de saciedade, ajuda a eliminar as toxinas no organismo mais facilmente e comer pouco sal, de forma a evitar a retenção de líquidos.

Bom ano!

Beauty Tip – O que comer para ter um cabelo saudável

Ter um cabelo maravilhoso não é só para as estrelas de cinema. Se é verdade que há elementos genéticos, também está provado que, tal como no resto do nosso corpo, a saúde do cabelo também se mede pelo que se come. Uma dieta equilibrada e rica em alguns nutrientes pode fazer a diferença no aspeto do cabelo, tornando-o cada vez mais forte e prevenindo a queda de cabelo. Esses nutrientes essenciais são:

Proteína: o cabelo é feito de proteínas, sendo a principal a queratina, logo uma alimentação rica em proteínas é essencial.

Alimentos recomendados: carne (de todos os tipos, mas para ser mais saudável recomenda-se as carnes magras como frango ou peru), peixe, laticínios e ovos.

Ferro: os níveis baixos de ferro são um dos principais fatores para a queda de cabelo, interferindo nos ciclos de crescimento de cabelo.

Alimentos recomendados: carnes e peixe e alguns vegetais como lentilhas, espinafres e brócolos.

Omega 3: o omega 3 fornece os óleos e gorduras essenciais, que asseguram a hidratação do cabelo e couro cabeludo.

Alimentos recomendados: peixes gordos como o salmão, a truta e sardinhas, abacate, abóbora e nozes.

Vitamina C: a Vitamina C facilita a absorção de ferro, pelo que deve acompanhar os alimentos ricos em ferro, e ajuda à produção de colagénio, que fortalece o folículo capilar.

Alimentos recomendados: brócolos, mirtilhos, goiaba, kiwi, laranja, papaia, morangos e batata doce.

Vitamina A: a vitamina A é essencial para o funcionamento de todas as células do corpo. No cabelo, ajudam a produzir a gordura que hidrata o couro cabeludo e a falta desta vitamina pode causar comichão e caspa. No entanto, valores elevados de Vitamina A também podem causar queda de cabelo.

Alimentos recomendados: alimentos ricos em beta-caroteno como as cenouras, abóbora e batata doce.

Zinco e selénio: estes minerais protegem o couro cabeludo e a falta destes nutrientes pode causar uma maior queda de cabelo (até nas pestanas!).

Alimentos recomendados: cereais integrais, carne de vaca, ostras e ovos.