Arquivo de etiquetas: dicas

Fashion Tip – O que vestir numa entrevista de emprego

Longe vão os tempos em que para uma entrevista de emprego tínhamos de vestir fato completo e usar roupas aborrecidas e anónimas. Mas isto ainda não quer dizer que não haja um conjunto de regras e/ou conselhos que devemos seguir numa entrevista de emprego.

– Não abusar nos decotes ou demasiado corpo “à mostra”. Isto pode parecer que estamos no século passado, mas numa entrevista queremos chamar a atenção para o nosso CV, não para outros atributos.

– Não abusar de acessórios (principalmente brincos e colares) nem da maquilhagem. Numa entrevista queremos que os futuros empregadores prestem atenção ao que estamos a dizer e não se distraiam com brincos XXL ou lábios cor-de-laranja.

– Evitar roupa demasiado justa. Não só pela impressão que pode causar nos entrevistadores (á semelhança dos decotes e saias curtas) mas principalmente porque uma entrevista já é uma situação de stress e roupa justa pode-nos deixar desconfortáveis e até inibidos, tirando-nos o foco do que é realmente importante: o facto de sermos a pessoa ideal para aquele trabalho.

– Não abusar no perfume e usar fragrâncias suaves. Quantas vezes já passamos por alguém e pensamos “blergh que perfume forte/horrível/enjoativo”. Como não sabemos o “gosto olfativo” dos entrevistadores, convém não enjoá-los ou irritá-los com o nosso perfume (está provado que as pessoas associam muito cheiros a momentos ou outras pessoas e não queremos correr o risco de o nosso entrevistador nos associar à ex-mulher que o traiu ou à irmã que perdeu num acidente de carro).

Aqui ficam algumas sugestões com peças que fogem um pouco à saia/calça e casaco preta ou cinzenta, mas que dão um ar arrumadinho e profissional.

Anúncios

Beauty & Style Day – parte II

No sábado, como já vos contei, fui assistir a alguns workshops na Óptica Boavista.

Aí tive oportunidade de ouvir a formadora da Nuxe dar alguns conselhos e dicas, alguns que já sabia, outros que aprendi e passei a pôr em prática.

1. Para desmaquilhar os olhos, não se deve esfregar o algodão nos olhos e sim fazer movimentos de cima para baixo. Assim evita-se que entre sujidade nos olhos, irritações da pele ou o arrancar involuntário de pestanas.

2. Para aplicar o creme de rosto, deve-se espalhar o creme uma vez nas mãos e aplicá-lo com a palma das mãos no sentido ascendente, do queixo para as maçãs do rosto, do nariz para a testa. Ao passar o creme hidratante, não se deve massajar demasiado o creme no rosto, correndo o risco do creme aquecer mais do que é suposto e fazer evaporar a água que o compõe, ficando os princípios ativos todos nas mãos.

3. O creme de contorno de olhos deve ser aplicado na zona óssea e nunca na pele imediatamente abaixo ou acima do olho. A zona óssea é onde começam as maçãs do rosto e as sobrancelhas.

4. A limpeza de pele deve ser feita de manhã e à noite. À noite para limpar a nossa cara de todas as agressões externas como poluição, ambientes saturados de gordura e fumo (cafés, restaurantes, etc.) e cosméticos. A limpeza da noite serve para desentupir os poros de toda esta sujidade, prevenindo a formação de borbulhas e pontos negros e permitindo que os cremes hidratantes penetrem melhor. A limpeza da manhã, embora possa parecer desnecessária tendo em conta que já limpamos o rosto antes de deitar e entretanto não o sujamos com nada, serve para limpar a pele das toxinas eliminadas durante a noite, que é quando a nossa pele se regenera.

Destinos de sonho – Florença

Uma das cidades que mais prazer me deu conhecer foi Florença. A cidade é linda, parece um museu gigante ao ar livre e vim de lá apaixonada. A cada minuto sentia que iria descer a família Médici pela escadaria, de tão bem que a cidade está conservada e mantém aquela aura renascentista.

Sunset_over_florence_1

Para ir recomendo voar pela Ryanair até Bolonha ou Pisa (a cerca de 1h de Florença) ou pela TAP ou Lufthansa até Florença mesmo.

Em Florença é difícil dizer o que ver, vale a pena passear o mais possível e conhecer cada rua pois, acreditem, há tesouros escondidos em cada ruela e a cidade faz-se mesmo muito bem a pé. O Duomo é obrigatório e a vista lá de cima é fantástica. Além disso, recomendo o Batistério, as Galerias Uffizi, a Ponte Vecchio, Piazza della Signoria (uma praça enorme sempre cheia de gente e animação) e o Palazzo Pitti. 

Para visitar um pequeno monte do outro lado da cidade, aconselho fazer o city tour num autocarro panorâmico. O autocarro pára na Piazalle Michelangelo, de onde se tem uma vista panorãmica da cidade. Muito romântico! 🙂

Dois dos sítios onde mais gostei de comer em Florença foi no Il Santo Bevitore, um restaurante “da moda”, bem decorado com motivos da Toscânia e onde recriam os pratos típicos mas de forma moderna e mais sofisticada e Il Cinghiale Bianco, uma espécie de taberna, mas com pratos de comer e chorar por mais, nomeadamente o tiramisu, que eu – não sei como – nunca tinha comido!! Mas uma das melhores experiências foi sem dúvida os gelados, nomeadamente a Gelataria Venchi. Para vocês verem como os gelados eram bons, eu e o meu namorado comíamos o gelado a pé dentro da própria gelataria e ainda não tínhamos acabado um e já estávamos na fila para comprar o próximo 🙂 nada guloso, este casal!!

Para fazer comprinhas há todas as lojas que possam imaginar, nomeadamente algumas ruelas escondidas com as maiores marcas de luxo. Na Ponte Vecchio também têm dezenas de joalharias, algumas com peças lindas. Além disso, por toda a cidade há mercados onde vendem bolsas, casacos de pele, lenços etc. Eu é que estava um pouco limitada com a mala, senão teria trazido imensa coisa.

A Toscânia (ai ai…) é capaz de ter sido um dos sítios mais bonitos onde já estive. Preferimos alugar um carro e ir para a “montanha” pelas estradas rurais para podermos parar e apreciar a paisagem e foi o que fizemos melhor, os montes com casinhas isoladas, as vinhas, as cidades ao fundo… tudo é um sonho, parecia um filme. Depois as cidades parecem de bonecas, Siena apesar de bastante turística e labiríntica, é muito bonita mas sobretudo San Gimigniano, uma cidade minúscula cheia de torres, flores à porta das casas, esplanadas cobertas de vinhas e bons vinhos.

Se algum dia forem ou estiverem a pensar ir lá e precisarem de dicas, não tenham problemas em perguntar (prontaevestida@gmail.com).

Segue o Pronta e Vestida no FACEBOOK ou no PINTEREST

Beauty Tip – Como usar corretor de olheiras

Se há elemento essencial na maquilhagem é o corretor de olheiras. Mas sabem como usar?

Um dos maiores erros ao escolher um corretor de olheiras é escolher um tom demasiado claro, com o pensamento de “quanto mais claro, melhor vai cobrir as olheiras”. Errado! Se for demasiado claro comparado com o nosso tom de pele, iremos ficar com duas grandes rodelas brancas à volta dos olhos e chamaremos ainda mais a atenção para algo que queremos disfarçar.

O ideal é escolher um corretor um tom abaixo da nossa pele, para que ao cobrir a olheira (que é mais escura) fique com um tom semelhante ao resto do rosto. Com um tom muito claro, corremos o risco de ter um ar tão cansado e fantasmagórico quanto teríamos se não disfarçássemos as olheiras.

51

Como aplicar?

O corretor deve ser cremoso e fácil de espalhar, para que passado umas horas não seque e sobrem restos entre as rugas de expressão. Deve ser espalhado com um pincel suave ou com os dedos, dando pequenas pancadas com a ponta do dedo para que o corretor fixe bem. Este tanto pode ser aplicado antes ou depois da base (as opiniões dos maquilhadores profissionais dividem-se mas eu prefiro antes), e pode ser fixado com um pó compacto ou base em pó. Ao aplicá-lo devem ser feitos movimentos de do canto do olho para fora.

Alguns corretores existentes no mercado:

Captura de ecrã 2014-02-11, às 21.29.37

1. Shiseido Sheer Eye Zone Corrector 2. Yves Saint Laurent concealer 3. Sisley Paris Phyto-Cernes Eclat 4. Clinique All ABout Eyes Concealer 5. Bourjois Healthy Mix Corretor 6. Clarins Instant Concealer Corrector 7. Bourjois Touche Healthy Mix Brush Concealer 8. Revlon ColorStay Blemish Concealer 9. L’Oreal Paris Visible Lift Serum Absolute Conclealer 10. Kiko Milano Skin Evolution Concealer

Fashion Tip – Melhores dicas para ir aos saldos

Ir aos saldos, por mais aliciante que possa parecer, não é só “dar uma voltinha e ver o que há” e voltar com 5 sacos cheios de tralha que nunca vamos usar só porque estava a 70%.

Para conseguir fazer boas compras é necessário acima de tudo ter um plano.

1. Fazer o trabalho de casa: inscrever-se nas mailing lists das suas lojas preferidas para saber todas as novidades e promoções em primeira mão e estudar as lojas online, ver o que há e com que desconto está aquela peça que sempre quisemos mas achamos que estava muito cara antes dos saldos.

2. Estudas as novas coleções e o que vai ser tendência. Não vale a pena investir em peças marcantes cujo “prazo de validade” era apenas esta estação e que depois vamos achar desatualizada.

3. Fazer uma lista de tudo o que precisa/deseja. Isto vai ajudar a evitar compras por impulso e vai proporcionar uma procura mais direcionada.

4. Apostar em peças-chave e clássicos: um bom sobretudo com um corte que achemos que nos fica na perfeição, num material bom e em cores mais neutras como preto, camel, cinzento ou azul marinho; blazers, vieram para ficar e ficam bem com todos os tipos de roupa; um par de jeans; camisa(s) branca(s), no formato clássico ou com algum detalhe diferente; um vestido preto ou em outras cores clássicas e em cores lisa sou com padrões fáceis de combinar; sapatos duráveis e de qualidade.

shopaholic4

5. Antes de comprar aqueles sapatos com pele de cobra rosa choque e tiras com brilhantes só porque estão a 10 euros, pense se daria o valor do preço original. Se acha que a peça não vale esse preço, é porque não está assim tão interessada nela e acabará no fundo do armário, ainda com a etiqueta, na próxima mudança de estação.

6. Compre peças que combinem com pelo menos 3 outras peças que já tenha em casa. Não serve de nada comprar uma peça de roupa que não tenha nada no armário com o que combinar. Ou irá impulsionar novas compras, gastando novamente dinheiro ou ficará com uma peça que não consegue conjugar com nada.

7. Não compre nada que esteja na dúvida, com o objetivo de depois ir trocar caso em casa mude de ideias. Todas sabemos que muito dificilmente iremos trocar uma peça comprada em saldos e a peça ficará guardada na gaveta eternamente à espera que tenhamos vontade de a vestir (nunca acontece).

8. Vista roupa confortável e fácil de vestir e despir. Se usar uma roupa que dê preguiça de despir, acabará por comprar roupa sem experimentar e depois de vesti-la, em casa, pode não ser o tamanho, o formato ou o estilo que estava à procura.

tumblr_m2p6jntMNP1qf1er3o1_500

Boas compras!